contador grátis
domingo, 21 de abril de 2019
51985292179
Giro por Cachoeirinha & Gravataí

28/12/2018 às 14h31

Redação Giro da Notícia

gravataí / RS

Gravataí | Vereador trabalha em prol do tradicionalismo
.
Gravataí | Vereador trabalha em prol do tradicionalismo

Como representante do tradicionalismo gravataiense, na última quinta-feira(27), o Vereador Clebes Mendes, participou do evento realizado pela Federação Gaúcha de Laço, entidade que colaborou para fundação em 2013, em um ato com centenas de cavalarianos em frente ao Palácio Piratini e que hoje é uma referência para o nosso estado.


No evento do dia 27, que ocorreu no Galpão Criolo do Palácio Piratini, foi assinado o projeto de lei de autoria do Deputado Estadual, Juvir Costella, que torna o tiro de laço esporte e patrimônio imaterial do Rio Grande do Sul. Clebes estava acompanhado do amigo e tradicionalista gravataiense, Eduardo Fonseca Alves, que ajudou na elaboração desse projeto, iniciado pelo mesmo aqui na nossa cidade no ano de 2007, mas que representa todo um estado apaixonado pela sua cultura e por seus costumes.


Desde 2007, Eduardo busca esse reconhecimento do tiro de laço, mas em 2013 Clebes se somou à causa junto com o ex-Prefeito Acimar Silva e desde então, iniciaram diversos movimentos na busca desse projeto, o primeiro deles foi uma audiência pública realizada em 15/06/2013, na Câmara de Vereadores de Gravataí, na qual reuniu centenas de cavalarianos em apoio a causa. Ainda no mesmo ano participaram de outra audiência realizada na Assembleia Legislativa do RS, depois de um manifesto contra os moldes da GTA (Guia de Transporte Animal) realizado em frente ao Palácio Piratini, onde foi fundada a Federação Gaúcha de Laço- FGL.


Depois de inúmeras iniciativas, movimentos sociais, reuniões, em fevereiro de 2015, Eduardo e Clebes levaram ao conhecimento do, na ocasião, Secretário de Turismo, Esporte e Lazer, Juvir Costella, o projeto que vinham trabalhando, Costella foi mais um a aderir a causa. “Na data de ontem nossa luta foi consolidada, ter o tiro de laço reconhecido como esporte e patrimônio imaterial do Rio Grande do Sul, reforça a manutenção da tradição, busca difundir ainda mais a prática, facilitar os recursos para os rodeios e tornar oficial perante a lei o que já estava marcado a ferro no coração dos gaúchos.”, frizou Clebes.


“Hoje me senti realizado, pois além do laço já ter sido reconhecido como esporte e Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, agora é do Estado, o que demonstra que as minhas três propostas apresentadas há mais de dez anos eram viáveis. Ao tratar de um saber por mais de dez anos, do saber do laço que, ao ser transmitido por meio da oralidade caracteriza tradição, lembrei da frase a seguir do Santo Agostinho para encerrar esse ano e, esse ciclo: “Não há lugar para a sabedoria onde não há paciência.” reforça Eduardo.


O evento contou com a participação do Governador José Ivo Sartori, Prefeito de Garibaldi, Antônio Cetollin, representantes da Federação Gaúcha de Laço – FGL, outras entidades ligadas ao tradicionalismo, diversas autoridades e gaúchos apaixonados pela tradição.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium